Conversas cruzadas

Wednesday, March 08, 2006


" Importância da Mulher no Progresso da Civilização
Se na história não procurarmos só uma data ou um facto descarnado, mas tentarmos nela descobrir alguma coisa mais, um princípio harmónico e as leis que governam esses factos, ainda nas suas menores evoluções, veremos que a história da civilização da mulher, do seu desenvolvimento e da sua moralidade, anda sempre ligada aos factos do desenvolvimento da civilização e da moralidade dos povos: veremos que aonde a sua condição se amesquinha, onde desce em dignidade, onde a mulher em vez do triplo e sagrado carácter de amante, esposa e mãe passa a ser escrava sem liberdade nem vontade, só destinada a saciar as paixões brutais dum senhor devasso, aí também veremos descer o nível da civilização e moralidade: à doçura dos costumes suceder a fereza e a brutalidade; e em vez do amor, essa flor do sentimento pura e recatada, só apareceram a paixão instintiva e brutal, necessidade puramente física do animal que obedece à lei da reprodução, à devassidão e à poligamia! "
Antero de Quental, in 'Prosas da Época de Coimbra'
Dedicado a todas as mulheres que ainda não podem expressar a sua vontade.
Besos de uma das anjitas do Charlie

Thursday, March 02, 2006

Xiçaaaaaaaaaaaaa!! ao fim de não sei quantas tentativas...

Meninas (maioria) e meninos, esta semana estou de férias. :) Por isso, ando a dar a volta ás coisas toditas. E como não poderia deixar de ser... ariopes, cá tou eu. Tinha saudades deste nosso cantito. Sei que é meio tresloucado, mas que se lixe. Ao menos, faz justiça ao nome que lhe demos. Agradeço o post da Xu. Estava mesmo a precisar de mimitos... e veio numa excelente altura. Como costumo dizer, vida nova já se avizinha por aí. E mais complicada ainda. Por um lado, tenho aproveitado os tempos livres para acabar as benditas aulas da carta, que está mais complicada de findar que sei lá o quê. Ás vezes, arrependo-me de ter sido tão teimosa quando tinha os meus 18 aninhos. Não querer depender de ninguém foi o que deu. Depois, novos planos estão na fornada. Acho que chegou a altura de realizar alguns sonhos. Inclusivie, aquele do qual a Pat tanto me massacra. É verdade moça, para o ano lá regresso. É a hora certa.
Sei que me afastei. Fui massacrada e com razão. Mas precisava deste tempinho.
Por agora, a primavera vem aí, novas energias se levantam. Sinal de que as brumas vão desaparecer.
Em relação ao post da xu... olha lá moça... que tal uma ajuda na cozinha? ;P
besos de uma das anjas do Charlie